terça-feira, 17 de abril de 2012

Acúmulo de Azuis - Desesperos Tardios VIII



Era pra durar, era pra durar tanto que tivéssemos tempo de contar para algum descendente das nossas aventuras literárias.  Nesse dia, era pra estar nossas famílias reunidas num lugar calmo, ouvindo nossas histórias inventadas e seus sonhos esquisitos nos quais você sempre me carregava até um lugar seguro porque eu geralmente quebro o pé nos seus sonhos.
Era pra durar o suficiente até nós só largarmos as mãos por falta de força do coração bombear a pressão necessária pro nosso segurar.
Era pra nós criarmos uma teoria que fosse ensinada nas faculdades sobre “quando não acaba”. Uma teoria que contradissesse Platão de alguma forma e tudo mais que nunca teve razão nas nossas antirregras. Nosso anarquismo singelo de novela mexicana, completamente falso e real.
Era pra ser tanta coisa que não foi, parou no tempo em que teorias de faculdade eram mais importantes pro mundo que toda essa coisa cósmica de mãos que, na verdade, nunca se juntaram.
Nós paramos no tempo em que o tempo andava escasso, em que os relacionamentos eram rasos e nós éramos tão soberbos, mas tão amáveis ao achar que transcenderíamos as barreiras dessa sociedade tecnologicamente atrasada no amor.
Você pra mim é o único que é soul e blues. A alma do negócio e o último suspiro de esperança. É a metade da laranja de um limão, que adocicou e curou a febre de anos.  Cê tem todas as cores de azul no sorriso e eu sinto tanto a sua falta.
Não é uma surpresa me deparar com você em tudo que eu mais gosto nessas manhãs solitárias nas quais apanhadores em campos de centeio seguram estrelas como se pegassem vaga-lumes. Você é meu Tom Waits com jeito de Clapton quando a lua brilha antes do dia escurecer. Você azul-celeste.
Você é, sou.

Um comentário:

BelaTeixeira disse...

Eu li ouvindo e não consigo parar de cantarolar.

Fazia tempo que não lia um texto tão perfeito, da série "sentimentos perfeitamente traduzidos em palavras". Da série "textos que eu gostaria de ter escrito".

Beijo, querida.