quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

#7

-Não gosto muito de gente. 
-Gente é chato né? Nunca te aceitam completamente...
-Vamos nascer esquilos da próxima vez?
-Ué, queria ser borboleta...
-Borboleta antes de ser borboleta é meio nojento, esquilo é sempre esquilo!
-Esquilo esconde a comida na boca!
-Não esconde, só guarda, porque levar de noz em noz é muito trabalhoso!
-Que decepção!
-Vamos ser esquilos que comem cenoura?
-Existe?
-Sei lá, a gente é tão do contra que é capaz de nascermos esquilos que gostam de cenoura...
-Ah... Então tá. Tem mais hamburger aí?
-Não quer treinar comer cenoura pra próxima vida?
-Ah, não, quero aproveitar a carne dessa aqui!



Te espero na árvore mais próxima com uma noz de boas-vindas. 
E quer saber de uma coisa? Borboletas não vivem muito, eu odiaria  esperar tanto pra passar tão pouco tempo com você.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Pra Você Dar o Nome


Você praí e eu aqui querendo saber como faz pra continuar. Dança hoje meu bem, que hoje é o dia do samba!
Eu só não saio por aí cantando a minha felicidade porque não é qualquer ser humano que aguenta o riso prolongado e a melodia do outro.
Os nossos risos juntos formam uma clave de sol e o sol ria, de noite o sol ria com a gente rodando em volta.
Antes de você eu era um solfejo sem graça e hoje a graça é desafinar na nossa canção.