quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Junquilho

- Anda cá. Deita aqui. Queres que eu te conte uma história? No meu quintal há japoneiras.

No meu também- pensei- mas apenas um pé, um pé de japonês.

-Sabes o que é japoneira, não sabes ? – Perguntou-me com o sotaque que nunca há de perder.

-Não, mas eu pensei em várias japonesas plantadas no seu quintal.

-Nada tem a ver japonesas e japoneiras, a não ser pela delicadeza que ambas têm a sobrar.

-Então que é japoneira?

-Flores de primavera, dessas que tens no vestido hoje. És uma japoneira bonita, tens direito de carregar essas flores pelo corpo.

-É novo esse vestido, mas mamãe disse que são camélias.

-Camélias, japoneiras, não me recordo de camélias, mas eu te cultivava em meu jardim.

-Vovô, eu quero mesmo é ser um junquilho!

-E de onde tirastes isto?

-Do jardim.

1000 x A.M.O.R

Eu me apaixono todo dia e todo dia é por alguém diferente.

Aquele romantismo do pra sempre se perdeu em algum lugar que não sei onde e eu estou feliz assim, porque poder achar tantas vezes a pessoa certa é pra mim e só pra mim.