quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Sonho de uma noite de Révellion

Contagem regressiva, os fogos à espera da explosão e ele se aproximou.

Deu um sorriso no canto da boca e desejou um ano melhor, sempre melhor. Segurou minha mão e pediu para que eu não soltasse até o fim da queima de fogos.

Eu não disse nada, olhava o rosto dele iluminado e o céu queimava em cores. O tempo não parou, pedi tanto pra que ele parasse, mas nessa época do ano, o tempo só está preocupado mesmo em passar.

Foram quinze minutos de fogos, milhões de gotas de champagne e as nossas mãos que pareciam já ter nascido juntas daquela forma.

Ao final de todos os abraços, de tantos sorrisos alheios à nossa pequena magia de ano novo, ele me beijou as mãos e agradeceu por eu ter compactuado com aquela vontade súbita dele de segurar minha mão de fada.

Se despediu com um sorriso e sumiu na multidão.

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Tudo de bom para todo mundo

Pra quem não sabe desenhar gente é uma bola

com dois pontos

é um traço assim

e outro assim

e outro assim

-

Queria me dissolver na água

porque mais que tudo

mais que você amor de minha vida

que papai, mamãe e Deus

e sexo e dinheiro e chocolate

eu amo a água

-

As coisas podem acontecer naturalmente

mas, bem,

piada não é exatamente a piada em si, ela em si, mas quem conta:

tem gente que conta determinada piada e não tem a menor graça

tem gente que conta a mesma piada e não consegue nem terminar

sabe como é…

-

acontece muito de me dizerem tchau e eu ouvir te amo meio italianado

(tchau tchau tchau tchaum tchaum teaum teaumo teaumo te aumo te amu te amo)

-

Eu aproveito a oportunidade para renovar meus protestos de elevada estima e consideração

atenciosamente

-

Existem coisas que acontecem muito

outras só funcionariam todo o dia

mas todo o santo dia mais todo o santo

isto é muito difícil

Exemplo:

É impossível um lapso cocacólico

quando é que alguém diria

“Como é mesmo o nome daquele refrigerante…

aquele preto… parecido com a Pepsi”?

nunca! seria imperdoável

-

você pode esquecer a luz acesa,

a idade do seu pai, o que era mesmo?

tudo bem, é aceitável

mas o lapso cocacólico está em extinção

-

existem coisas que não podem ser magoadas

Tem gente que a gente conhece há um tempão e nada

e tem gente que a gente mal conheceu e sente como se fosse um tempão

você sabe não é?

-

O meu negócio é rotular,

destravar no interior

não existem coincidências

existem, sim, N formas de se dizer a mesma coisa

de se dizer a mesma coisa existem formas N

formas de se dizer existem N a mesma coisa

mesma se a coisa N dizer formas de existem

-

Tudo é muito previsível

dia seguinte à eleição?

foto na capa do jornal com candidato sorrindo em cabine

morte do Roberto Carlos?

manchetes tipo ‘O TRONO ESTÁ VAGO’

ou ‘O REI ESTÁ MORTO, VIVA O REI’

ou quando da pós-liberação do jogo no Brasil

o surgimento de uma ‘Nova Las Vegas’ no Mato Grosso

-

Deixe-me em paz, eu nasci ontem demais

mas não é por isso que ainda não

escrevi a coisa mais bonita que escrevi até hoje,

não é por isso que comunico com pesar o falecimento da inesquecível

nem é por isso que gosto de pessoas gentis e pés

(especialmente os de dedos quase redondos)

-

instituto médico é legal

dentista é ruim, tem motorzim motorzim motorzim

que faz bzzzzzzziiiiii

(o problema não é ter vontade de fazer tantas coisas

e sempre perceber que não se tem o equilíbrio necessário

o problema é estar sempre atrás ou adiante de si mesmo

e é lógico: os aniversários)

-

Agora, amigo a gente vê

quem é nos momentos difíceis

eu tenho muitos colegas,

um montão de conhecidos

mas amigo? amigo mesmo?

Nunca aconteceu de me perguntarem ‘o quê?’ e eu entender ‘ok’

Michel Melamed