sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

La valse d´Amélie

- Sabe a garota do copo de água?

- Sei.

- Se parece distante, talvez seja porque está pensando em alguém.

- Em alguém do quadro?

- Não, um garoto com quem cruzou em algum lugar, e sentiu que eram parecidos.

- Em outros termos, prefere imaginar uma relação com alguém ausente que criar laços com os que estão presentes.

- Ao contrário, talvez tente arrumar a bagunça da vida dos outros.

- E ela? E a bagunça na vida dela? Quem vai pôr ordem?

2 comentários:

Puro Landoni disse...

Eu te adoro, grande e talentosa amiga! Além da Iasmin nunca pensei que fosse conhecer uma garota tão bonita e tão talentosa. Não há maravilha no mundo que se compare ao seu encanto e beleza, Juliana.

Te encho de elogios e me desmancho em admiração aqui, mas sobretudo pelo texto de 11 de fevereiro. Eu sei que foi pensando em uma outra pessoa que vc o escreveu, mas não me importo mais tanto quanto antes, o que importa é você e como você escreve. E a maneira de você escrever reflete sem nenhum acréscimo ou falta a beleza infinita que você traz em seus olhos e em seu sorriso, pelos quais eu te daria um castelo e o mundo inteiro se eu pudesse. Mas só posso te dar o meu coração, e não tenha dúvida de que ele é todo seu, e será sempre, onde quer que eu esteja, pra onde quer eu vá.

Do seu amigo e admirador:

Allan (Camillo Landoni)

Puro Landoni disse...

É um post diferente... ^^

Ele é terceiro da minha série das musas. E é óbvio que não vou tratar do assunto de forma acadêmica. Então aproveito para escrever ao meu estilo.

Eu não sou contra a mentira, sei que mentir é uma necessidade humana, todos mentimos, mas o que eu critica é a falta de limites para enganar e a mentira associada ao cinismo e ao deboche.

Mas o que não é mentira é o quanto eu gosto de você, e o quanto fico feliz por receber sua visita no Puro Landoni. Você é mais do que uma visita no meu blog, é como se você estivesse voltando a um lugar que sempre foi seu.

Beijules!