domingo, 11 de janeiro de 2009

Vieille photo

-

E os cabelos brancos em tom de sépia.

Como uma fotografia.

Se a maciez dos cachos não fosse tão real; pelo menos por enquanto.

2 comentários:

Puro Landoni disse...

"É pois preciso tirar proveito da idade; ela foge rapidamente e, por muito feliz que seja, nunca o será como a anterior. (...)Quão rápido é, infelizmente, o enrugar da pele, enquanto desaparece a formosa cor de um rosto gracioso. Esses cabelos brancos, que juras estarem presentes desde nova, logo cobrir-te-ão toda a cabeça! Ao abandonarem a pele, as serpentes despojam-se da velhice, e o veado, ao cairem-lhe os cornos, rejuvenesce; para nós, porém, não há remédio contra o desaparecimento dos encantos da juventude. COLHEI, POIS, A FLOR; POIS SE NÃO FOR COLHIDA, MURCHARÁ E ACABARÁ POR CAIR. (...) Não estou aconselhando que se entreguem ao primeiro que passa, mas sim a que não temam uma perda imaginária: entregando-se, nada perdem."

OVÍDIO, Livro terceiro de 'Ars Amatoria', a sua 'A ARTE DE AMAR', publicado por volta do ano 1 a.C.

Puro Landoni disse...

Minha amiga Juliana,

Esse é um dos textos mais incisivos, claros e bonitos que eu conheço sobre o termo de Horácio, o "Carpe Diem".

Há muito tempo que eu estava cansado de ser tão teimoso, e sua resposta incisiva e clara me envergonhou mais uma vez. Eu não quero mais deixar você triste ou confusa com as minhas viagens lisérgicas.

Aproveite sua vida, da forma que for melhor pra você, é isso que eu lhe desejo. E pode contar sempre com seu amigo. Um amigo cada vez mais homogêneo, puro e sem gelo, sempre. Adoro nossa amizade, você sabe disso.

Parabéns por sua criatividade, que sempre me encantou.

BJules!