terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Brazilian Popular Music

Post especial para algumas músicas da Banda Mombojó. Recife e o nordeste mostrando o seu rock. Outras bandas virão, faremos como num show. Apresento-lhes a banda de abertura: Mombojó.

Splash Shine

Quero me livrar dessa culpa
Me desculpa se eu não sou o que você quer
Quero desabafar essa mágoa
Segura minha mão enquanto eu ainda estou de pé
Pois não vou mais ficar calado
Sair de banda pra não te encontrar
Anda, se manda, pro tempo não te pegar
Creio demais em ti
E sei que não vou fugir
Nem vou escapar
Quero poder reagir
Olhar você sorrir
E não desabar

Faca

Eu não acredito em tudo que eu mais quero
Mas vivo a sonhar com você a me beijar
E essa dor que sara faz viver e acordar pra mim
Eu quero ver você dançar
Em cima de uma faca molhada de sangue
Enfiada no meu coração

Cada passo em falso
Que eu disfarço
E não posso mais ser seu
Eu não consigo mais viver sem ter
Poder falar não sei
Eu te levo, trago e não passo
E está tudo bem
Se eu desmonto e disfarço
É porque você não vem
Mas se eu meço e renovo
É porque eu te quero bem,te quero bem.
Singular
Você vai ter que morrer
Pra eu parar de sorrir
Não vai se esconder
Tem que sair daqui

Quando parar de chover
Corre de mim
Assim tento te esquecer
E consigo dormir

A natureza me dá tanta energia e inteligência
Pra atingir minha auto-realização
Auto-realização

Me realizar
Me realizar
Me realizar
Me realizar

Primeiro você vai ter que compreender
Essa situação em que está
Morrendo repetidas vezes
Vida após vida
E nascendo em diversos hospitais

Morrendo repetidas vezes
Vida após vida
E nascendo em diversos hospitais

Do parto eu parti
Do parto eu parti
Do parto eu parti
Do parto eu parti
Baú
No baú vai ser achado
A sua estrela renascerá
A janela está aberta
a casa é sua, pode morar
O que falta é alguém
Falta alguém trazer prazer
Durmo sempre no meu quarto sozinho
Esperando você chegar
A janela esta aberta
a casa é sua, pode morar
Os dias vão me mostrando o que sei
E não quero acreditar
Não tenho sentimentos nem hora
Agora nada mais importa
Se nada me acalmar
Nada mais vai importar

Duas Cores
Agora eu sei o que quero enxergar
Esse colorido não devia mais me enganar
Porque a cor deforma
Quando a luz vem a brilhar
E assim seu olho, começo a decifrar

Dai-me outra cor
Que não seja a do seu olhar
Dai-me outro amor
Que venha pra me perpetuar
Dai-me outra cor
Que não tenha o que eu quero enxergar
Dai-me uma dor que sirva para eu acordar
Dai-me outra cor
Dai-me o amor
Dai-me uma dor

Pelas esquinas que eu andei
Nenhuma delas te encontrar
Mas eu tô sempre por aqui
Quando quiser é só chamar
Andando reto sem destino
Vivendo sempre do passado
Não quero mais me desmentir
Eu não vou mais te procurar

Pelas esquinas que eu andei
Nenhuma delas te encontrar
Mas eu tô sempre por aqui
Quando quiser é só chamar
Andando reto sem destino
Vivendo sempre do passado
Não quero mais me desmentir
Não vou mais te procurar
Deixe-se Acreditar
Eu quero um samba pra me aquecer
Quero algo pra beber, quero você
Peça tudo que quiser
Quantos sambas agüentar dançar
Mas não esqueça do seu trato
Da hora de parar
Só vamos embora quando tudo terminar
Eu vou te levar aonde você quer chegar
Eu tenho a chave nada impede a vida acontecer
Deixe-se acreditar
Nada vai te acontecer
Tudo pode ser
Nada vai acontecer, não tema
Esse é o reino da alegria
Vazio e Momento
Você me faz ter medo da minha condição
Você me traz segredos
E eu não te entendo mais
Você me faz ter medo da minha condição
Você me traz segredos
E eu não te entendo mais não
Eu não te entendo mais 4x
Se nos alegramos
Nossa alegria não está em nós
Se nos enganarmos
A verdade não está aqui
E se nós sofrermos
Nossa dor não está mais em nós
(eu não te entendo mais)
Anarquia
Prepare tudo que é seu
Veja se nada você esqueceu
Pois amanhã vamos pra rua fazer
Fazer uma tremenda anarquia
Pintar as ruas de alegria
Porque quem manda hoje somos nós, mais ninguém
E não ligamos pra quem vai nem quem vem atrapalhar
A quem nos queira atrapalhar

Nossa cidade será uma flor
As avenidas com carros de amor
Pois amanhã vamos pra rua fazer
Fazer uma tremenda anarquia
Pintar as ruas de alegria
Porque quem manda hoje somos nós mais ninguém
E não ligamos pra quem vai nem quem vem atrapalhar
A quem nos queira atrapalhar

E assim nós iremos adiante
E iremos custe o que custar
Pois as ordens vem de um alto falante que só nós não conseguimos escutar
Aprecie sem moderação.

domingo, 18 de janeiro de 2009

I think it would be nice for a change

Eu nunca me apeguei tanto a um estranho.

“Sofrendo amores orientais, pulverizações tangerianas nos ossos...”

Eu me lembro do momento, ele nunca foi tão carinhoso, deve ser saudade.

“Sam, diz pra ela o que você sente.”

Hoje a terapia de grupo foi o de sempre.

“Impérios não são destruídos por forças exteriores, e sim por fraquezas interiores.”

Achava que nada fosse mudar essa amizade.

"Clark, nossa amizade ainda vai virar lenda..."

E mesmo com tudo indo muito mal, a gente tenta sorrir.

“-Eu queria tanto ver meu filho crescer...

– O importante é que ele vai crescer.”

A voz que ouvi ao telefone não me parecia real.

“Uma pessoa não é aquilo que se diz ser durante a última conversa. Ela é aquilo que foi durante toda a relação.”

E foi como se o mundo tivesse se voltado contra todos os seres vivos.

"Coincidência é a desculpa dos tolos e mentirosos."

Nossas conversas nunca têm um fim.

“O importante não é o final, mas a jornada.”

O começo também demora pra chegar.

“As lições que a dor nos ensina são as que mais nos fortalece.”

As palavras são contadas e os motivos inexistentes.

“Talvez devamos ser gratos pelo tempo que passamos juntos e parar de se apegar ao que poderia ter sido.”

O final é quase sempre previsto...

"Vou fazer jornalismo, mas com a sorte que tenho vou acabar sentando de frente pro repórter mais bobalhão do mundo..."

Mas quando as coisas tomam um caminho diferente...

"Há duas tragédias na vida, uma é perder o que o seu coração deseja, a outra é consegui-lo."

Sei lá, nem tudo se consegue por mérito.

"Talvez nós todos damos o melhor de nossos corações, sem questionar, para aqueles que mal pensam em nós."

Merecido ou não, tentar nunca foi pecado e se for desmerecido, a punição não demora a chegar.

E Hansel disse a Gretel: "Vamos jogar essas migalhas de pão, e assim encontraremos o caminho de casa... porque perder o rumo seria o pior de tudo e perder um rumo na jornada é triste... mas perder a razão da jornada é ainda muito pior..."

Só tome cuidado com o próximo, por favor, ele muitas vezes vem ferido de outras batalhas.

"Parece que há um tipo de ordem no universo, no movimento das estrelas e na volta da terra e na mudança das estações. Mas a vida do homem é quase um puro caos. Todo mundo tem sua postura, defendem seus próprios direitos e sentimentos, errando os motivos dos outros, e dele mesmo."

Acontece que todos se recuperam de um abalo sísmico pelo menos uma vez na vida, e depois dessa recuperação seria difícil um reajuste na sociedade, há quem ache impossível, há quem ache normal e aqueles que simplesmente não pararam pra pensar no que realmente acham sobre as coisas.

"Quando muitos estão só, parecendo estar só, é extremamente egoísta ficar só, sozinho"

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Sentido, sem

Todos duvidaram de que eu cresceria

Nos fazem sob-medida

Sem sobre-peso

Nos embrulham e desembrulham

Esses sons... Me parecem bombas

Há uma guerra lá fora

Há outra aqui dentro

A guerra daqui é muito lenta

Há explosivos por toda parte

Eu não quero ver

Nem ouvir

Mas eu vou a janela e procuro não sei bem o que

Não resta muito

Eu não queria ver, mas eu vi e é melhor assim

Realidade demais te deixa louco

Loucura demais te deixa são

São e salvo da loucura lá de fora

Sua ilusão de ótica é fixada num camburão

Melhor não ver

Cento e trinta e sete vezes

Andou contando

O que anda falando pra ela?

Eu não sei

Eu imagino

Mas a minha imaginação me enlouquece

Às vezes eu penso se não haverá mais nada igual

Ele me disse pra ficar atenta aos sinais

Não, não haverá mais nada igual

Mas as guerras continuam

Agora eu sou três vezes aquilo que não sei o que é

A minha vida faz tua mente trabalhar em sobrecarga

E eles ainda duvidaram de que eu cresceria

-

Não é pra fazer sentido.

domingo, 11 de janeiro de 2009

Vieille photo

-

E os cabelos brancos em tom de sépia.

Como uma fotografia.

Se a maciez dos cachos não fosse tão real; pelo menos por enquanto.

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

=^.^=

Enfim de volta, mas se isso te traz revolta, entre, por favor, na maior fila que encontrar.

-

-

Atenciosamente, a direção.