domingo, 20 de abril de 2008

'Eu quero me levantar, eu quero me libertar. Outra dor de cabeça, outro coração partido. Eu sou muito mais velho do que eu posso agüentar. E meu afeto, bem, vem e vai. Eu preciso encontrar a perfeição, não. Acabado, último chamado para o pecado. Enquanto todo o mundo está perdido, a batalha é vencida. Com todas estas coisas que eu fiz. Eu caminhei triste por uma rua ou duas. Mas agora encontrei o lucro do sol. Que brilha sobre você e eu. Olhando para o Pôr-do-sol no leste. Nós perdemos a música do momento. Sonhos não são o que costumavam ser. Algumas coisas pararam sem se importar.'
Autor desconhecido.

Nenhum comentário: